Shiatsu e dor ciática

imagem
imagem

O que é a Ciática?

Ciática é o termo que descreve os sintomas ocasionados pela compressão do nervo ciático, incluindo dor, fraqueza, formigamento e adormecimento. Os sintomas específicos da ciática podem variar de pouco frequentes a incapacitante, dependendo do local, tipo e gravidade, da condição que causa a irritação no ciático. Na maioria dos casos, torna-se difícil ou impossível a realização de atividades simples do cotidiano, como escovar os dentes e sentar-se. Na fase aguda, a dor ciática pode durar de quatro a seis semanas e na fase crônica mais de seis. Em casos mais graves, pode comprometer até mesmo o funcionamento da bexiga e dos intestinos. Aliviar a pressão sobre o nervo comprimido reduzirá a dor ciática.

Entendendo sua anatomia

O ciático ou isquiático é o nervo mais longo e espesso do nosso corpo. Origina-se na região lombar, derivando da combinação das raízes nervosas de L4 e L5, com os nervos que emergem dos forames do sacro (S1 a S3). No seu ramo inicial, tem o calibre de um dedo polegar e o seu longo trajeto, composto por ramificações, estende-se até os dedos dos pés. O nervo ciático é responsável por controlar a maioria dos músculos das coxas, das pernas e dos pés, através da emissão de comandos sensoriais que estimulam os seus movimentos.

O que pode causar a ciática?

A irritação ou inflamação de um nervo pinçado pode resultar de inúmeras condições. As mais comuns são as contraturas, distensões e/ou espasmos musculares, hérnia de disco, rotações da coluna vertebral, má postura, síndrome do piriforme, invasão de frio e o sedentarismo. A ciática também pode ser causada por doenças degenerativas, como a espondilolistese (escorregamento vertebral) e a estenose lombar (estreitamento medular). Em alguns casos a dor ciática pode ocorrer durante a gravidez, devido ao reposicionamento do quadril. Ainda a dor no ciático pode ser intensificada ao tossir, ao espirrar ou quando permanecemos na mesma posição por longos períodos. Outro aspecto que tem influência sobre o desencadeamento da ciática é a relação mente/corpo, quando estresse emocional gerado pelo medo e a paranoia drenam a energia vital dos rins.

Como o Shiatsu trata

Rotineiramente, tratamos em nossa clínica um grande número de pessoas com dor ciática. E com a proximidade do frio do inverno, esses atendimentos aumentam de forma significativa. Sempre começamos o desenvolvimento da estratégia de tratamento, colhendo informações a respeito do histórico clínico do paciente. Isso aumentará a precisão do diagnóstico tátil, na localização exata da origem da dor ciática. Após encontrar os pontos de tensão, inicia-se o estimulo do abdômen de maneira cuidadosa, com o objetivo de diminuir o acúmulo de toxinas, que comprime os músculos psoas e nervos do plexo sacrolombar. Na barriga trabalha-se diretamente sobre o canal de energia do estômago e o ponto E 25 (associado aos intestinos). Com o paciente deitado de lado, libera-se os nós dos nervos da lombar e glúteo, utilizando os pontos BX 23 e VB 30. Acompanhando o fluxo energético dos meridianos da Bexiga e da Vesícula Biliar, trabalha-se descendo na direção dos pés. Outra área que requer atenção nos casos de ciática é o quadril, no músculo piriforme. O atendimento é finalizado com manobras de tração e reajuste articular, com a finalidade de descomprimir a sobrecarga sobre o nervo ciático. Na maioria dos casos, se obtêm com o Shiatsu excelentes resultados na reabilitação de pessoas acometidas pela dor ciática.

CompartilheShare on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter