A utilização da Thai Yoga Massagem nos casos de lombalgia

imagem
imagem

A dor lombar é a segunda maior queixa médica no mundo, perdendo apenas para a gripe. Reconhecida como um importante pro¬blema de saúde e de ordem socioeconômica, a lombalgia é apontada como sendo responsável por um alto índice de absenteísmo no trabalho, redução no desempenho funcional e alterações emocionais. Além disso, seu tratamento é altamente custoso e demorado.

Como podemos classificar a dor lombar?

Este problema pode ser classificado em três grupos: 1) dor lombar não específica relacionada à dor mecânica de origem musculoesquelética; 2) dor lombar por compressão da raiz nervosa que pode surgir a partir de uma hérnia discal, estenoses da coluna ou cicatrizes cirúrgicas; 3) dor lombar por doenças graves da coluna vertebral.

A dor lombar não específica representa a maior parte das dores referidas pela população, sendo que somente 5% das queixas são classificadas como dor lombar por compressão nervosa, e 1% como patologias graves.

Comumente denominada dor nas costas, a lombalgia está relacionada ao sistema motor, o qual fornece estabilidade às articulações e facilita as habilidades para o movimento. Referido sistema é constituído por três elementos inter-relacionados – sistema nervoso central, osteoligamentar e muscular, sendo que qualquer interferência nestes pode contribuir para disfunção e dor.

A recuperação da dor lombar crônica é lenta e seu sucesso é atribuído não somente à eficácia dos tratamentos, mas também à persistência. Os principais fatores que contribuem para a lombalgia são: pontos-gatilho, fatores emocionais, nutrição, condicionamento físico e/ou postura deficiente, excesso de uso, trauma, distúrbios endócrinos, inflamação, hipermobilidade e alteração do equilíbrio.

Como o Thai Yoga Massagem pode contribuir no tratamento da dor lombar?

Dentre os tratamentos complementares mais populares que apresentam maior eficácia estão a massagem, os exercícios físicos e outras técnicas de terapia manual, como a Thai Yoga Massagem.

A massagem tailandesa ou Thai Yoga Massagem consiste em uma terapia manual de origem muito antiga, surgida na Índia durante a época de Buda e desenvolvida na Tailândia. Esta técnica combina movimentos do yoga, executados de forma passiva, com pressões palmares e/ou de polegares.

A singularidade da Thai Yoga Massagem se estende além dos seus movimentos: a terapia não utiliza óleos e é executada com o paciente vestido em trajes suaves e flexíveis.

Em casos de lombalgia, esta técnica se revela um eficiente método de abordagem terapêutica, pois alia aos benefícios de uma massagem convencional os eficazes resultados da prática do yoga e seus alongamentos.

As pressões palmares atuam no processo de vasoconstrição/vasodilatação, aumentando a irrigação capilar e o fluxo sanguíneo, auxiliando, consequentemente, no relaxamento da musculatura. As trações e mobilizações articulares aumentam a amplitude de movimento e irrigam as articulações pelo estímulo de líquido sinovial, diminuindo, assim, as dores articulares. Os alongamentos aumentam o comprimento de estruturas de tecidos moles encurtados e aliviam tensões, melhorando a postura e fortalecendo a musculatura.

Referidas técnicas de manipulação contribuem para a melhoria do condicionamento físico, diminuindo dores e promovendo sensação de bem-estar que beneficia o sistema físico e emocional. O sentido das pressões estimula e auxilia o sistema linfático na eliminação de toxinas e facilita a drenagem de líquidos, contribuindo com o sistema imunológico e endócrino. As pressões digitais trabalham os pontos-gatilho, estimulando mecanismos endógenos de analgesia.

Estes são alguns dos benefícios das técnicas desta antiga terapia denominada Thai Yoga Massagem, que atua diretamente no alívio da dor e atenua os fatores que contribuem para o surgimento da dor lombar inespecífica.